Aceitação como ferramenta de transformação

Por Terapeuta Cadastrado Keyo

Antes de falar, escrever, sobre aceitação como ferramenta é essencial lembrar das estruturas, dos padrões mentais que  cada pessoa tem.  Cada um de nós, associa uma palavra a uma experiência e dá a ela um significado. Por isso uma mesma palavra pode representar positividade ou negatividade dependendo de quem escuta.

Em razão dessa diversidade de significado vou primeiro trazer uma pequena explicação sobre estruturas mentais, assim você pode verificar qual o significado da palavra aceitação na sua vida e pode experimentar algo novo.

Estruturas mentais

Quando nascemos, estamos no auge da experimentação do mundo físico, e a nossa estrutura psíquica foi desenvolvida para facilitar o entendimento das experiências.

Por exemplo, quando uma criança de um ou dois anos  de idade vê um copo com suco, ela não sabe o que é aquilo, daí ela experimenta: pega o copo, vira, derrama o que tem dentro, passa a mão no liquido colorido, coloca na boca, joga o copo  no chão, quebra o copo…. Provavelmente um adulto vai gritar,  tirar ela daquele local, falar que não pode… A criança está criando significado …

Dessas experiências a criança cria o padrão mental que copo de vidro se jogado no chão quebra, se houver algo dentro e virar o copo o líquido derrama. Depois do padrão mental criado, toda vez que a criança vê aquele objeto (copo) ela sabe como funciona.

Então, o padrão mental facilita a vida criando esses padrões mentais, isso pode ser chamado de memória. Porém essa estrutura pode não funcionar tão bem para outras experiências.

Imagina que uma criança está brincando debaixo da mesa da cozinha e ninguém a viu lá. Quando de repente ela escuta um barulho e vê uma discussão  entre seus pais. Nesse momento a criança pode criar significados distorcidos sobre homem e mulher. Como o padrão mental que homem é violento ou que mulher é fraca. E daí toda vez que está diante de uma situação semelhante esse padrão mental vai ser ativado e pode levar a comportamentos reativos.

É nesse aspecto que os padrões mentais distorcem a realidade e podem gerar dificuldades e não facilidades.

Tudo isso é para convidar você a pensar, analisar: qual é seu padrão mental de aceitação? Quando escuta essa palavra qual significado, experiência ou imagem lhe vem a mente.

Se você tem o padrão mental que aceitar é sofrer, não agir, aguentar calada, vai ter dificuldade de compreender de forma prática o que  falo aqui.

Ferramenta de transformação

Quero pedir a você para sair do padrão mental que já formou sobre aceitação. Basta dizer: nossa! tem algo novo aqui, vou descobrir o que é! Assim você aguça seu instinto de curiosidade e bloqueia o padrão antigo, podendo até formar novo padrão mental, mais eficiente.

Aceitação é a primeira lei Espiritual, ou seja é uma força presente. Se você observar a palavra de forma ortográfica vai perceber que o final da palavra é …AÇÃO. 

A palavra aceitação está te lembrando que, o que  acontece é apenas consequência de sua própria ação e por isso você dá conta,  você pode lidar com qualquer situação que chega até você.

Quando não aceita, está se recusando a lidar com as consequências de suas próprias ações, está se se diminuindo, se colocando como incapaz ou menor do que aquela situação.

Por isso aceitar, é reconhecer que você é capaz e que sim pode lidar com toda e qualquer situação  da sua vida. Isso não significa que vai ser fácil e sim que você não vai terceirizar a responsabilidade ou se tornar passiva, vítima.

É nesse ponto que a aceitação se torna uma ferramenta de transformação.

A partir do momento que você pára  de rejeitar  o que está presente,  sua mente expande, seu corpo relaxa, sua emoção acalma e você pode pensar de forma efetiva. Você se torna aberta a aprender e mudar.

Isso gera transformação da realidade e enriquece seus recursos internos, porque toda vez que uma situação semelhante chegar até você, já sabe como lidar e resolver o problema.

Aceitar é um estado de paz e plenitude, onde você reconhece seu potencial diante de qualquer desafio.

Nesse momento de aceitação, sua essência Espiritual encontra espaço para lhe acolher, amparar e mostrar o caminho que leva a solução.

Se o seu padrão mental de aceitação te impede de usa-la como ferramenta de transformação, vou lhe ensinar uma técnica que se colocada em prática facilita a aceitação.

Prática

1. Pegue papel e caneta e encontre um lugar tranquilo.

2. Anote no papel a seguinte frase: eu tenho a intenção de deixar o Amor fluir.

3. Feche os olhos, respire profundamente 3 vezes.

4. Pense na situação que não aceita, respire profundamente mais 3 vezes

5. O que não estou aceitando nessa situação? Respire e anote a resposta que vier.

6. Feche os olhos novamente, respire profundamente, o que posso fazer agora para cooperar com isso?

7. Anote a resposta e faça o que veio na sua mente, sem questionar ou justificar.

Talvez você esteja se perguntando e,  se eu não tiver a resposta. Essa é a estratégia do seu medo para não fazer a técnica e lidar com o desconhecido.  

O nosso sistema nervoso foi desenvolvido para buscar resposta então quando você pergunta, novas conexões neurais se formam em busca da resposta. Cada um de nós tem dentro de si a competência de criar e transformar, isso se dá através da aceitação.

Aceitar é uma habilidade que demonstra entendimento e sabedoria.

Por Elane Pereira Terapeuta holística, Consteladora.

Instagram: @pereiradasilvaelane