Luto infantil. Falando sobre a morte com crianças

Por Equipe Keyo

A morte é um ciclo natural da vida, e não precisa ser um tabu. Mas nem sempre é fácil tocar no assunto. É preciso educar as crianças para a morte.

E, no fim, como explica a psicóloga, “educar as crianças para a morte é educar para a finitude. Seja de uma vida, de uma ideia ou de um momento. E, em muitos casos, o fim passa a ser apenas mais um capítulo daquilo a que chamamos vida.”

O livro, “Coração de inverno, coração de verão”, toma o inverno como pano de fundo para tratar de maneira bastante delicada e poética a questão do luto infantil. Ele é inicado para crianças acima de 8 anos.

Escrito pela carioca Leticia Sardenberg “Coração de inverno, coração de verão”, aborda um tema complicado: o luto infantil. Principalmente quando se trata da perda dos pais. Não sabemos como e onde isso aconteceu, mas o mundo dessa criança congelou numa saudade que não tem mais fim.

A autora compara o luto a um rigoroso e interminável inverno que o menino atravessa sozinho e desesperançado. Conselhos, cuidados e distrações o ajudaram um pouco, mas só por alguns momentos.

Entretanto, da mesma maneira que é impossível impedir uma estação do ano de suceder à anterior, algo parecido também acontece com essa criança.

Sem querer, ele encontra uma jovem com um coração luminoso e acolhedor que compreende e respeita a sua tristeza. E pouco a pouco, o que antes era inverno passa a ser verão, e o menino que antes sofria sozinho agora compartilha alegrias.

As ilustrações de “Coração de inverno, coração de verão” são do premiado ilustrador paulista Alexandre Rampazo, e retratam com muita sensibilidade sentimentos que merecem e precisam ser expressos.